Suspiro

Sereno como o cálido sol invernal
chocolate quente em dia nublado
filmes em dia chuvoso.

Folhas dançantes em dia de vendaval
assim chegou, assim se foi.
Danço e canto a canção do conformismo
sempre o mesmo ciclo de suspiros.

Assisto a lua pendurada em um poste
enquanto um móbile de estrelas gira ao meu redor
sussurando verdades, observando desoladas
tamanha ingenuidade.

Acabou. Tudo cessou.

O vendaval foi embora,
as folhas secas se esparramaram,
a canção parou de soar.
Suspiro.

7 thoughts on “Suspiro

  1. senti como se estivesse lendo embaixo de uma árvore, muito bom

    ResponderExcluir
  2. fique a vontade minha cara a casa é nossa

    ResponderExcluir
  3. Deslizei, palavra por palavra, em lugares imaginários ou o abstrato.
    São poemas e textos como estes que permitem-nos sentir algo realmente verdadeiro quando lemos! Parabéns, tem talento.

    ResponderExcluir
  4. Esperar o próximo vendaval? Enquanto isso, suspiro, e, espero o próximo post...muito bom!
    Bom fim de semana!
    BJs!

    ResponderExcluir
  5. voltei, e, agora seguindo vc... vamos nos 'linkar',né?

    ResponderExcluir
  6. Aaaah que lindo aqui.
    Gostei.

    Beeejo, boa semana. :)

    ResponderExcluir